Histórias do Brasil

Papa e arcebispo trocam bilhetes pelo Corinthians

Nos anos de 1960, o então papa Paulo 6º decidiu reformar o calendário litúrgico da Igreja. Pretendia excluir das comemorações oficiais os dias devotados a santos que não eram celebrados em todo o mundo, mas apenas em algumas regiões. O episódio ficou conhecido como “cassações de santos”.

São Jorge, patrono da Inglaterra e do Corinthians, era um dos “cassados”. O povo achou que a Igreja não mais o consideraria santo. Houve protestos por toda parte. O arcebispo de São Paulo, Dom Paulo  Evaristo Arns, enviou uma mensagem ao papa: “Santo padre, nosso povo não está entendendo direito a questão. São Jorge é muito popular no Brasil, sobretudo entre a imensa torcida do Corinthians, o clube de futebol mais popular de São Paulo”.

O papa, então, respondeu em um bilhete: “Não podemos prejudicar nem a Inglaterra nem o Corinthians”, resolvendo a questão. Dom Paulo conservou o bilhete do pontífice por toda a vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s