Histórias do Brasil

Biquinho: Personagem da Disney nasceu em São Paulo

A edição do gibi Tio Patinhas número 203, publicada em 1982, veio com uma novidade: a história O nascimento do Biquinho, sobre o surgimento do sobrinho arteiro e sapeca do Peninha. Engana-se quem pensa que se trata de uma criação dos estúdios da Disney nos Estados Unidos. A elaboração do Biquinho ficou a cargo da filial da Disney em São Paulo, capitaneada pelo ítalo-brasileiro Primaggio Mantovi.

A equipe de Mantovi fazia reuniões periódicas de planejamento e avaliação de trabalho. O grupo percebeu que era necessária a existência de um interlocutor mirim para o Peninha, para que se desgrudasse um pouco do círculo de relações do Pato Donald e do Tio Patinhas. Chegaram à conclusão de que o ideal seria criar um sobrinho. O primeiro nome proposto foi Penugem. A decisão final, porém, foi batizá-lo de Biquinho, uma criança pra lá de espevitada para ser sobrinho do personagem mais espevitado da Disney. “A intenção era ver como o Peninha se sairia convivendo com alguém pior do que ele”, conta Mantovi.

biquinho (1)
(imagem: reprodução)

A principal novidade do patinho é a sua cor amarela, tal qual a cor dos filhotes de pato – todos os outros patos da Disney são brancos. As cores da roupa foram escolhidas por concurso. O sucesso não se restringiu ao Brasil. “Os italianos adotaram o personagem, depois de eu ‘empurrar’ estrategicamente algumas amostras para eles”, diz Mantovi. Apesar do sucesso na Europa, Biquinho continua a ser um personagem tipicamente brasileiro.

Por Bruno Hoffmann