Histórias do Brasil

Feminista fez barulho em favor do voto das mulheres

O movimento feminista começou a florescer no Brasil na virada do século 20. Diante da omissão da Constituinte de 1891 acerca do voto feminino, a baiana Leolinda de Figueiredo Daltro deu entrada no requerimento de seu alistamento eleitoral. Não obteve sucesso, mas também não entregou os pontos.

Em 23 de dezembro de 1910, fundou no Rio de Janeiro o Partido Republicano Feminista. O grupo tinha como principal objetivo mobilizar as mulheres pelo direito de votar. Em novembro de 1917, uma passeata organizada por Leolinda contou com a participação de 90 mulheres. O que hoje não pararia o trânsito deve ter causado horror em distintos senhores e madames.

Em 1919, Leolinda lançou-se à intendência Municipal do Rio de Janeiro. A candidatura, porém, foi rejeitada. Quando, em 1932, Getúlio Vargas instituiu o direito de voto às mulheres, declarou que morreria feliz, pois finalmente viria o resultado de sua vida de lutas. Morreu três anos depois, aos 75 anos de idade.

Da Redação do Almanaque Brasil