Histórias do Brasil

Darcy Ribeiro acreditava que os presentes caiam do presépio

“Esse negócio de fazer homenagem a Papai Noel, que dá bicicleta para quem está rico e dá pirulito para quem é pobre, isso é ruim, é falta de tradição.” Quem disse foi
o sociólogo Darcy Ribeiro, que sempre guardou a lembrança dos natais de quando
era pequeno, em que a mãe montava um grande presépio com pedras envoltas em
panos, ocupando metade da sala.

Ele e os irmãos colocavam sapatos embaixo do cenário para receber os presentes no dia
seguinte. “Todo mundo pensava que era um presente do Natal, um presente do presépio,
não de nenhum personagem”.

Da Redação do Almanaque Brasil