Histórias do Brasil

Chico, Nara e Bethânia esperaram o Carnaval em filme de Cacá Diegues

Uma trupe de artistas sem sucesso consegue o direito de se apresentar para um rei durante o Carnaval. Contratempos impedem que o show se realize. O grupo, então, passa a realizar espetáculos mambembes para os mais humildes. Esse é o enredo básico do filme Quando o Carnaval Chegar, de Cacá Diegues, que ganhou as telas de cinema em 1972. A obra cinematográfica conquistou destaque especial por ser protagonizado por três dos mais importantes cantores e compositores da época: Chico Buarque, Maria Bethânia e Nara Leão.

maxresdefault

Era o quarto longa-metragem da carreira de Cacá Diegues, um dos precursores do Cinema Novo. Em Quando o Carnaval Chegar, porém, misturou seu estilo a outro mais antigo e já fora moda. “É como se fosse um encontro entre duas filiações cinematográficas tão distintas como o Cinema Novo e a Chanchada, sem que nenhum lado pese tanto na balança. Há uma graça e leveza que remonta às produções da Atlântida e é possível enxergar conotações políticas do Cinema Novo”, analisa o jornalista Vlademir Lazo. Além dos três artistas, o elenco era composto por Hugo Carvana, Antonio Pitanga, Ana Maria Magalhães, Elke Maravilha, Odete Lara, José Lewgoy, entre outros.

As atuações de Nara e Bethânia foram, no mínimo, corretas. Já o desempenho de Chico não foi digno de ganhar um Oscar. “Sou um péssimo ator”, admite. Por outro lado, na parte musical não deixou a desejar. É de Chico quase todas as canções da trilha sonora, entre as quais Baioque, Mambembe, Partido Alto, Soneto e, claro, Quando o Carnaval Chegar.

Por Bruno Hoffmann