Histórias do Brasil Musica

Recifenses inauguraram carnaval da Bahia como é hoje

Em 1950, o Clube Carnavalesco Misto Vassourinhas do Recife foi convidado a se apresentar pela primeira vez fora da capital pernambucana. Destino: Rio de Janeiro. Uma das paradas da longa viagem de navio era Salvador. Na época, a capital baiana ainda comemorava o carnaval de forma mais tranquila. Sabendo sobre os visitantes ilustres, alguém teve a ideia de convidar o grupo para uma apresentação pelas ruas da cidade.

Os 65 músicos prepararam seus instrumentos e, ao entrar na rua Sete ao som da Marcha Número Um, o mais famoso frevo que há, a cidade se transformou. Um grupo começou a seguir a banda e, em poucos minutos, uma pequena multidão fazia algazarra atrás do Vassourinhas.

A cada novo frevo, os foliões ficavam mais entusiasmados. E a algazarra virou confusão. A multidão começou a atropelar tudo que via pela frente. Trombadas, empurrões, safanões. Alguns músicos se feriram e a banda foi obrigada a se refugiar no palácio do Governo.

Os integrantes do Vassourinhas não faziam ideia de que aquela apresentação confusa e improvisada seria a inspiração do carnaval baiano como se conhece hoje. Entre os foliões que acompanharam o frevo rasgado do clube estavam Dodô e Osmar, dois amigos que há tempos planejavam sair pelas ruas da cidade durante o carnaval a bordo de um Ford 29 apelidado de Fobica.

“A Bahia quase inteira foi pra a avenida Sete ver o desfile dos Vasssourinhas. Foi uma loucura tão grande, o povo pulando. Foi ai que eu dei a ideia pro Dodô: vamos sair tocando essa música”, lembrava Osmar. No carnaval do mesmo ano, a dupla passou passou a tocar os frevos dos Vassourinhas. Estava criado o trio elétrico de Dodô e Osmar. E o carnaval de Salvador nunca mais foi o mesmo.

O acontecimento histórico inspirou Moraes Moreira a compor Vassourinha Elétrica, de 1980: Varre, varre, varre, Vassourinhas / Varreu um dia as ruas da Bahia (…) / Abriu alas e caminhos pra depois passar / o trio de Armandinho, Dodô e Osmar.

Da Redação do Almanaque Brasil