Comunicação Curiosidades

Satélite milionário sobe com fitinha do Senhor do Bonfim

Na década de 1980, o Brasil precisava de satélites próprios, para dispensar o aluguel de estrangeiros. O Brasilsat A1, lançado em 1985, transmitia sinais para nossos rincões mais longínquos. Novo satélite logo retransmitiria sinais internacionais. Andá com fé eu vou / Que a fé não costuma faiá. Os versos de Gilberto Gil soam sob medida para o Brasilsat A2.

Em 28 de março de 1986, lançado de base espacial na Guiana Francesa, foi aos céus, contrariando técnicos temerosos. O engenho de milhões de dólares partia sem seguro; uma pane significaria prejuízo enorme. “Em lugar do seguro, ponham uma fitinha do Senhor do Bonfim, tudo estará resolvido”, disse o ministro das Comunicações Antonio Carlos Magalhães. E a fita seguiu para a base. Deu certo. O satélite operou por mais de 18 anos, 10 a mais que a previsão.