A Revista | Assine já! | Edições Anteriores | Expediente | Contatos
:: Seções
:: Busca

Procure pelo site:


Todas as palavras
Qualquer palavra
Frase inteira

Apoio cultural:

25 – Abril de 2001

ESTAMOS COM TUDO E NÃO ESTAMOS PROSA

Por Mylton Severiano

O Almanaque Brasil de Cultura Popular celebra sua entrada no terceiro ano de vida com uma série de textos assinados por gente que merece a detida observação dos nossos queridos leitores. Nesses dois anos, já contamos a saga de brasileiros que fizeram e fazem deste País aquele que estudiosos internacionais apontam como próxima potência mundial. Dê uma olhada:

Adolfo Caminha, Adoniran Barbosa, Alberto Nepomuceno, Aleijadinho, Almeida Junior, Alvarenga e Ranchinho, Cora Coralina, Ana Maria Machado, Ana Néri, André Rebouças, Ângelo Agostini, Anita Garibaldi, Anita Malfati, Anselmo Duarte, Antonio Conselheiro, Antônio Fagundes, Antonio Maria, Antônio Vieira, Ariano Suassuna, Arrelia, Arthur Friedenreich, Ary Barroso, Assis Chateaubriand, Assis Valente, Ataulfo Alves, Augusto Ruschi, Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, Baden Powell, Barão de Itararé, Berta Lutz, Betinho, Bidu Sayão, Braguinha, Brecheret, Brennand, Caetano Veloso, Câmara Cascudo, Carlos Chagas, Carlos Drummond de Andrade, Carlos Gomes, Carmem Prudente, Carmen Miranda, Castro Alves, Catulo da Paixão Cearense, Cazuza, Cecília Meireles, Chica da Silva, Chiquinha Gonzaga, Cora Coralina, Cruz e Souza, Darcy Ribeiro, Delmiro Gouveia, Dercy Gonçalves, Di Cavalcanti, Dias Gomes, Djanira, Donga, Eleazar de Carvalho, Elis Regina, Elomar, Emílio Goeldi, Érico Veríssimo, Euclides da Cunha, Euryclides Zerbini, Ferreira Gullar, Garrincha, Geraldo Vandré, Getúlio Vargas, Gianfrancesco Guarnieri, Gilberto Freyre, Gonçalves Dias, Graciliano Ramos, Gregório de Matos, Guilherme Paraense, Guiomar Novaes, Heitor dos Prazeres, Hélder Câmara, Heitor Villa-Lobos, Helena Meirelles, Humberto Mauro, Inezita Barroso, Ismael Silva, Ivone Lara, J. Carlos, João Antônio, João Cabral de Melo Neto, João Caetano, João Cândido, João da Baiana, João do Pulo, João do Rio, João do Vale, João Guimarães Rosa, João Pacífico, Joaquim Nabuco, Jorge Andrade, José do Patrocínio, José Maurício Nunes Garcia, José Mauro de Vasconcelos, José Pessoa, Juó Bananére, Lamartine Babo, Leila Diniz, Leônidas da Silva, Libero Badaró, Lima Barreto, Lina Bo Bardi, Luís Carlos Prestes, Luís Sá, Luiz Gonzaga, Machado de Assis, Malba Tahan, Manabu Mabe, Manoel de Barros, Manuel Bandeira, Marcos Rey, Marechal Rondon, Maria Esther Bueno, Maria Quitéria, Mário de Andrade, Mário Peixoto, Marlui Miranda, Marquesa de Santos, Martim Afonso de Souza, Martinho da Vila, Mequinho, Monteiro Lobato, Mozart Camargo Guarnieri, Nair de Teffé, Nelson Rodrigues, Nise da Silveira, Noel Rosa, Olavo Bilac, Orlando Silva, Oswald de Andrade, Patativa do Assaré, Paulo Autran, Paulo Freire, Paulo Vanzolini, Pelé, Pero Vaz de Caminha, Piolim, Pixinguinha, Plínio Marcos, Portinari, Procópio Ferreira, Rachel de Queiroz, Radamés Gnatalli, Ramos de Azevedo, Rita Lee, Rubem Braga, Rui Barbosa, Santos Dumont, Sérgio Buarque de Holanda, Sérgio Cardoso, Silva Jardim, Sinhô, Siron Franco, Sobral Pinto, Stanislaw Ponte Preta, Tiradentes, Tom Jobim, Tomás Antônio Gonzaga, Victor Meireles, Vital Brasil, Vitalino, Walter Alfaiate, Washington Luís, Xisto Baía, Zequinha de Abreu, Zilda Arns Neumann, Zumbi.

Cada nome desses, e cada nome que assina os textos especiais deste número, remetem a feitos que tocam fundo na auto-estima de quem, como nós, ama o Brasil e nossa gente. Sendo brasilidade nossa matéria-prima, a presteza com que os ilustres brasileiros aceitaram abrilhantar nosso aniversário nos dá a certeza de que estamos do lado certo. Na direção certa. Afinal, é em boa companhia que deixamos aos pósteros testemunho da geração que aqui está, celebrando a memória das gerações passadas. E que nos evocam a exclamação de nossos pais: Calma, que o Brasil é nosso. Desejamos a nossa publicação muitos e muitos anos de vida. Só faltam 97 anos para o nosso centenário.

1……..Dia do Humorista

SABE AQUELE QUE RI NO VELÓRIO? NÃO É ELE
Por Luis Fernando Verissimo
É fácil identificar um humorista. Num velório, por exemplo. Em qualquer velório tem sempre uma pessoa rindo. Todos estão tristes, ou pelo menos fingindo que estão tristes, mas um está rindo, ou pelo menos se esforçando para não rir. Não, não é ele o humorista.
» leia mais

7…………Dia do Jornalista

CLAUDIO FOI O MAIOR E ISTO NÃO É TUDO
Por Mino Carta

Claudio Abramo era incomum, insuportavelmente incomum. Acho que ele podia ser irritante até quando vestia um terno bege de ótimo corte – levemente amarrotado – e saía por aí, cabelos e gravata regimental ao vento, apoiado em uma bengala, com andar de lorde sujeito a ataques de gota.
» leia mais

7………………………Dia Mundial da Saúde

TOME, QUE É BOM PRA TOSSE
Por Dráuzio Varella

Em 1983, um trabalho experimental mostrou que havia nos tecidos cartilaginosos dos tubarões uma substância capaz de bloquear a multiplicação de capilares sanguíneos.
» leia mais

15…………………..Dia do Desenhista

MÚSICA SALVA CARICATURISTA DO MARIDO TRAÍDO
Por Chico Caruso

Por que todo desenhista adora música? O desenho bem poderia ser filho da música. Melhor: o desenho é a música do silêncio!
» leia mais

16………………….Dia da Voz

DIA DE SIMONE, ELBA, NANA, LENY, CLARA, LECI, IVONE…
Por Martinho da Vila
Pela fala se pode conhecer o interior da pessoa. Falar é importante pra todo o mundo, mas é fundamental para diplomatas, atores, radialistas, professores, palestrantes, advogados. Dependendo do caso a fala, para ser convincente, deve ser enérgica, doce, melancólica ou alegre.
» leia mais

18…………….Dia do Livro Infantil

NO FUNDO, LOBATO ERA UMA BONECA: EMÍLIA
Por Ziraldo

Monteiro Lobato era delirante. Monteiro Lobato era um cara intenso: sua imaginação faiscante – ou cheia de brilho – não conseguia cessar seus vôos. Tudo o que ele fazia era cheio de inventiva. Monteiro Lobato inventou os aços finos e o petróleo e tinha orgulho de comparação.
» leia mais

19………….Dia do Índio

HÁ UM PEDAÇO DE MIM EM VOCÊ
Por Marcos Terena
Nesse dia, não podemos deixar de olhar o Brasil que vamos descobrindo, ouvindo-o cantar “índio quer apito”, “todo dia era dia de índio”, mas também afirmar que, apesar de tudo, ainda somos 230 povos com línguas e culturas diferentes que cobram, do Governo Federal, a demarcação de todas as nossas terras, que somam apenas 12% do território nacional.
» leia mais

20………………..Dia do Disco

MEU PRIMEIRO FRACASSO MUSICAL
Por Tom Zé
Quando o conheci, o disco era um pedaço de matéria plástica dura, promovido a acetato, ou identificado como tal, vendido quase desembrulhado, perfurado no centro, com um papelzinho marrom onde se liam o nome da música, do cantor.
» leia mais

21………………..Dia do Metalúrgico

AJUDAMOS A HUMANIDADE A SAIR DA IDADE DA PEDRA
Por Luiz Inácio Lula da Silva
Há muitas datas que os metalúrgicos brasileiros poderiam comemorar. O 12 de maio de 1978, em que a greve na Scania marcou o início da derrocada da ditadura militar ao quebrar um persistente bloqueio à livre manifestação dos trabalhadores. O primeiro de maio de 1980, quando 200 mil se reuniram no estádio de Vila Euclides, em São Bernardo do Campo, para se manifestar contra a prisão da diretoria do sindicato.
» leia mais

21………………..Dia de Tiradentes

CONFISSÕES DO HERÓI
Por Roberto Drummond
Irmão Tiradentes, tu, por quem sonhaste?

Pelos pobres filhos da América, sonhei. Pelos humilhados e ofendidos, sonhei. Pelos deserdados do mundo, sonhei. Pelos brasileiros, como tu e eu, sonhei.
» leia mais

22………………..Dia do Boi

EU SOU O "BOI"
Por Rolando Boldrin
Sem falsa modéstia, dentre os símbolos de festas populares do Brasil, o meu é o mais presente. Estou no bumba como no bumbá, no boi-de-mamão, e em tantos outros que nem tenho conta. Dependendo da região e da época, lá estou eu, feito de pano, papelão, tintas coloridas, brincando e pulando de alegria com o povo.
» leia mais

22………………..Dia da Terra

DESTERRADO
Por Frei Betto
No oitavo andar, mesmo descalço, estou distante da superfície. Há uma montanha de cimento e ferro entre meu corpo e a terra que produz alimentos e flores, abre-se em rios e mares, acolhe pedras e absorve chuvas.
» leia mais

26………………..Dia do Goleiro

INSTANTE FATAL
Por Millôr Fernandes
Lendo artigo do jornalista esportivo francês Cristophe Barbier, narrando o momento decisivo da cobrança de um pênalti, resolvi traduzi-lo e parodiá-lo.
» leia mais

:: Novidades


Fique sabendo das atualizações do site e das novas edições da revista Almanaque Brasil. Digite seu e-mail aqui:


:: Enquete