27 – Junho de 2001

SÃO JOÃO SEMPRE ESTEVE AÍ

Por Alceu Valença

O rei do forró celebra a maior festa brasileira e propõe: em junho, festejemos "São João do Carneirinho"; e em julho, "São João do Gonzagão".

O São João da infância era forró, mais canjica, pamonha, estrelinha, fogueira, milho verde. Essa história esfriou. Mas nos 80 começam a ressurgir casas de forró no Nordeste, a divulgação feita por Luiz Gonzaga, Dominguinhos, eu. O forró teve ascensão intensa e caiu. Agora surge novamente. Luiz Gonzaga nos 80 falou:
“Em 2001 o forró vai tomar conta do Brasil.”

E você vê o que está acontecendo. Gosto desse movimento porque vem de maneira espontânea, não existiu apoio de rádio nem televisão. Foi natural. No princípio era só cover. Essas bandas descobriram Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, e até me descobriram. Tomei o maior susto quatro anos atrás, quando fui fazer um show. O público era adolescente. Não entendi. De repente, essas pessoas estavam debruçadas. Aí começaram a procurar meus discos antigos. E fui coroado “rei do forró”. Mas acho Dominguinhos o máximo.

O que é forró? A árvore genealógica: primeiro Luiz Gonzaga, o tronco; depois, Jackson do Pandeiro; aí vêm os galhos. Forró sempre foi ritmo dominante do São João, é fundamental. Xaxado é forró, xote é forró, baião é forró. Forró é a definição de um gênero, de uma família de música nordestina do sertão, do agreste. Hoje o forró é de São Paulo, mas nasceu no sertão. A origem são as toadas, os aboios, os violeiros. Essa música foi sintetizada por Luiz Gonzaga. Ele juntou tudo isso, daí nos deu o forró.

E tem os tipos: forró pé-de-serra, o que eu faço; o oportunista, forró de quem faz e não sabe, e não gostou, e não gostava. Como? Você pega uma música de Júlio Iglesias e põe uma sanfona, arruma como forró, mas não é forró. A pessoa que faz isso vende gato por lebre. E tem o forró universitário, mais para o lado de Luiz Gonzaga. É muito híbrido, mas é legal, é mais próximo.

Em São Paulo, o “Rastapé” é próximo do nordestino. E o Forróçacana do Rio, também. O forró vai ter o sotaque mineiro, o sotaque paulista. Jackson do Pandeiro diz o seguinte: toda música brasileira vem do coco, até o samba. Não sei se o forró vem do samba ou se o samba vem do forró. Sei que são primos carnais, muito próximos.

São João é a maior festa popular brasileira, maior que Carnaval. Em todas as cidades do Nordeste tem. Quando penso em São João, penso não naquele dia, mas em junho todo, mês de São João do Carneirinho. E eu faria no mês de julho São João do Gonzagão.

Trilha sonora para a festa

Forró Lunar, novo CD de Alceu Valença, é dançante do começo ao fim. Agitada invocação ao protetor, “São Luiz Sanfoneiro”. É trilha sonora garantida para um arrasta-pé danado em noite de São João.