54 – Setembro de 2003

ESPECIAL FLORA BRASILEIRA


Juazeiro

CAATINGA
Cuidado: ambiente resistente mas vulnerável

O nome vem do tupi, "mata branca". A vegetação apresenta folhas apenas nos períodos chuvosos. Região de temperaturas elevadas, a seca dura mais de sete meses. Quando chove, o solo raso e pedregoso não armazena água. Árvores com 8 m a 12 m de altura. Com espécies de longa história de adaptação à secura, a flora dos sertões é incapaz de reestruturar-se naturalmente se o homem usar máquinas para alterar o solo. A degradação é, portanto, irreversível na caatinga.

Árvore típica:
JUAZEIRO (Zizyphus joazeiro)
Símbolo do sertanejo e das caatingas. Adapta-se a clima semi-árido, sem que a folhagem caia. Árvore de crescimento vagaroso, pode passar dos 100 anos de idade e alcançar 10 m de altura. Copa densa. As folhas quase encostam no solo. Seu fruto, o juá, é comestível e rico em vitamina C. O líquido extraído dele é usado na higiene de dentes e cabelos.