Banner
Padre voador deu asas à ciência E-mail
Escrito por Juliana Winkel   

Bartolomeu de Gusmão foi um dos pioneiros da aviação.

Ao ver uma bolha de sabão subindo, empurrada pelo calor da chama de uma vela, Bartolomeu de Gusmão percebeu novo princípio científico. Já notabilizado por invenções nas áreas de mecânica e engenharia naval, imaginou o que se tornaria seu grande feito e lhe daria o apelido de Padre Voador.

Paulista de Santos, Bartolomeu foi ordenado capelão da Casa Real portuguesa. Em 1708, com apoio de João 5º, passa a trabalhar em ambicioso projeto. A passarola, balão de papel grosso cheio de ar quente, subiu 4 metros diante do rei, da rainha e de outros nobres, em 8 de agosto de 1709.

O rei lhe concedeu direito sobre toda nave voadora, com pena de morte a quem lhe roubasse a ideia. A tranquilidade não duraria. Acusado de apoiar cristãos-novos perseguidos pela Inquisição, foge para a Espanha, onde adoece. Morre em 1724, aos 39 anos, perpetuado entre os pioneiros da aviação.


SAIBA MAIS
Medalhística Aeronáutica Brasileira, Gabinete do Ministro da Aeronáutica.
 

Adicionar comentário

Seus comentários serão moderados e assim que aprovados serão publicados no site.