Banner
O templo chinês fica logo ali E-mail
Escrito por Mariana Proença   

21 de janeiro - dia mundial das religiões

Toda semana mais de 2 mil pessoas vão a Cotia, na Grande São Paulo, visitar o maior templo budista da América Latina, inaugurado em 2003. Em área de 150 mil metros quadrados, igual a mais de 15 estádios do Maracanã, o templo Zu Lai abriga estátua de Buda de quatro toneladas e mais 8 mil menores; salas de meditação, alojamento para retiros, biblioteca, salas de aula, jardins e lago. Com arquitetura inspirada em construções da Cidade Proibida, em Pequim, China, é rico em detalhes.

No mundo, 400 milhões de pessoas seguem o budismo. A história da religião começa com o príncipe indiano Sidarta Gautama, nascido no século 6 a.C. Em busca de respostas para sofrimentos da humanidade, Sidarta abandonou luxos e prazeres. Por seis anos passou privações e dores. Experimentou a meditação. Bem debilitado, percebeu que o caminho para o autoconhecimento não estava nos extremos. E sim no equilíbrio. Nasceu aí a expressão “caminho do meio”, um dos pilares do budismo. O príncipe voltou a comer, recuperou a força física. Descansou e, ao abrir os olhos, não era mais Sidarta, mas sim o Buda, em sânscrito “o desperto”, “o iluminado”.

No Brasil, mais de 500 mil pessoas seguem a religião. O templo Zu Lai oferece cursos e formação universitária em Filosofia Budista.


SAIBA MAIS

Conheça o site do templo: www.budanet.org.br
templo
 

Adicionar comentário

Seus comentários serão moderados e assim que aprovados serão publicados no site.