Banner
Cidade paraense foi construída sobre pontes de madeira E-mail
Escrito por Mariana Albanese   

8 de novembro - dia mundial do urbanismo

Os 40 mil moradores de Afuá, cidade paraense localizada na Ilha de Marajó, não têm o pé no chão. Andam sobre palafitas. Moram em cima delas. A arquitetura peculiar tem sua justificativa: constantemente alagada pelo rio, a região não permite construções em terra firme. Assim, casas e pontes de madeira foram sendo desenhadas a um metro de altura. Por tabela, carros e motos não podem circular. Prejudicariam a estrutura que ainda prevalece, resistindo ao concreto que teima em avançar.
Na falta de transportes motorizados, a bicicleta predomina: há quem calcule que o número de magrelas é superior ao de habitantes. Mas havia um porém: elas só carregam uma, no máximo duas pessoas. Como sair com a família para passear? Foi então que entrou em cena a invenção de Raimundo do Socorro, também conhecido como Sarito: o bicitáxi.
Com capacidade para até quatro pessoas e nome registrado em cartório, o inovador meio de transporte foi construído a partir da junção de duas bicicletas. Com o tempo, peças de carro foram sendo acrescentadas: volante, pneus, pára-choque, sistema de som.
Os veículos, apesar do nome, são particulares. Podem custar de dois a seis mil reais, dependendo dos acessórios. Há também quem os personalize, acrescentando, por exemplo, neon. Outros, mais criativos, os aproximam de modelos conhecidos, como Jipes e Ferraris. Se Batman aparecesse por lá, não ficaria a pé: não falta um bicitáxi Batmóvel para transportá-lo.

SAIBA MAIS Site da Prefeitura de Afuá: www.prefeituradeafua.com.br


 

cidade
 

Adicionar comentário

Seus comentários serão moderados e assim que aprovados serão publicados no site.