Banner
Conquistou a liberdade na moral e virou verbete do Aurélio E-mail
Escrito por João Rocha   

6 de janeiro - dia da gratidão

Durante a construção da antiga catedral da Sé, meados do século 18, um escravo chamou atenção do padre Justino, capelão do Convento do Carmo. Todo dia o encontrava diante das obras. Perguntou o que fazia ali. Respondeu que não entendia por que não tinha torre.

O padre explicou que não havia arquiteto nem construtor capaz de erguê-la. Tebas, escravo da fazenda Tapanhoém, hoje bairro do Paraíso, disse que seria capaz. Queria carta de alforria e que o primeiro casamento fosse o dele. Justino aceitou.

A catedral ficou pronta em 1755, com a torre. Conforme prometido, Tebas conquistou a liberdade e foi o primeiro a casar. Construiu também a torre do Recolhimento de Santa Teresa e o primeiro abastecimento público regular: o chafariz do Largo da Misericórdia, próximo à Praça da Sé.

Deu origem a expressão: "ser tebas". Na Pauliceia, é ser "empreendedor, hábil, capaz de tudo fazer com acerto e perfeição", diz o historiador Affonso A. de Freitas em Reminiscências Paulistanas, de 1921.

Dicionário Aurélio: "Tebas, do antropônimo Tebas (séc. XVIII), arquiteto improvisado da antiga Sé de São Paulo. Diz-se de, ou indivíduo hábil, adestrado."


catedral
 

Adicionar comentário

Seus comentários serão moderados e assim que aprovados serão publicados no site.