Banner
Hidrelétrica de Juiz de Fora iluminou a América do Sul E-mail
Escrito por Juliana Winkel   

Cidade foi pioneira na América do Sul por ser a primeira a produzir energia elétrica.

No final do século 19, a industrialização toma fôlego em Minas Gerais. As cidades crescem. Tornam-se necessárias algumas mudanças. Primeiro, a criação de um sistema financeiro próprio para a região. Em Juiz de Fora, surge o Banco de Crédito Real, que durante muito tempo seria o único do Estado.

No mesmo ano, em 5 de setembro de 1889, a cidade torna-se pioneira na América do Sul: é inaugurada no rio Paraibuna a Usina Marmelos Zero, primeira a produzir energia hidrelétrica no sul do continente americano: 250 kw, o suficiente para abastecer as 1.080 residências da época. As máquinas a vapor começam a rarear - e a energia dos rios começa a se fortalecer no País. A condição de primeira região da América do Sul a ter uma usina hidrelétrica rendeu à cidade a condecoração de “Farol do Continente”. Hoje, o antigo prédio da usina abriga um museu contando a história da Marmelos Zero.
 

Adicionar comentário

Seus comentários serão moderados e assim que aprovados serão publicados no site.