Banner
Nabuco queria a abolição da escravidão de forma gradual E-mail
Escrito por Bruno Hoffmann   

Joaquim Nabuco usou suas influências para a criação de instituições contra a escravidão.

Havia uma divisão entre os abolicionistas brasileiros do século 19. Uns queriam que a libertação dos escravos fosse feita por meio de revoltas e fugas. Outros defendiam que deveria ser realizada em etapas, de acordo com a lei. Entre os moderados estava Joaquim Nabuco, que em 9 de julho de 1880 criou a Sociedade Brasileira Contra a Escravidão. Obstinado pela causa, Nabuco passou a incentivar a criação de instituições semelhantes pelo País, valendo-se de suas influências como deputado geral por Pernambuco. E assim conquistou o apoio de políticos e intelectuais.

Em 19 de outubro de 1880, escreve ao ministro abolicionista norte-americano Henry Washington Hilliard para se aconselhar sobre a abolição no Brasil. “É um serviço feito a um milhão e meio de criaturas humanas”, explicou.

O ministro sugeriu que o processo durasse sete anos. “Libertados gradualmente da escravidão, hão de executar a sua tarefa com contentamento, e deixando de ser uma classe dependente.” Ideia convergente à de Nabuco. Mas a libertação seria mesmo dada da noite para o dia, oito anos depois.


SAIBA MAIS
Leia a íntegra das cartas entre Nabuco e Hilliard.
 

Adicionar comentário

Seus comentários serão moderados e assim que aprovados serão publicados no site.