Banner
Rondon e sua turma passaram Natal no meio da floresta E-mail
Escrito por Natália Pesciotta   

Para implantar o telégrafo do Mato Grosso ao Amazonas, a comissão ficou seis meses na selva.

Se os animais da mata entendessem toques militares, saberiam que a corneta que ecoou na floresta amazônica no dia 25 de dezembro de 1909 significava vitória.

Não que fosse exatamente o Natal dos sonhos do marechal Rondon e de outros 40 homens – entre operários, cientistas, fotógrafos, cartógrafos, antropólogos e geólogos –, que aceitaram desbravar a Amazônia em nome da integração nacional.

Depois de passar seis meses na selva para implantar o telégrafo do Mato Grosso ao Amazonas, a comissão finalmente chegaria a um povoado a tempo da virada do ano.
 

Adicionar comentário

Seus comentários serão moderados e assim que aprovados serão publicados no site.