Banner
JK frustra golpes com negociação e anistia E-mail
Escrito por Diego Norte   

O golpe seria uma pré-estreia do acontecido em 1964?

Em 1956, duas semanas após a posse de Juscelino Kubitschek, militares ensaiaram golpe de Estado. Durou 12 dias. Três anos depois, a 3 de dezembro de 1959, os mesmos militares, Haroldo Veloso e João Paulo Moreira Burnier, tentaram outro golpe.

Historiadores apontam como estopim palavras de ordem usadas pelos próprios revoltosos: a "conspiração comunista em marcha" para dominar o País. Participaram apenas dez oficiais da Aeronáutica, três do Exército e alguns civis. Começou com o sequestro de um avião comercial da Panair no voo Rio-Belém. O avião civil e outros três militares foram desviados para a base de Aragarças, Goiás.

Tal como na primeira vez, JK usou sua habilidade para negociações. Conteve o golpe em apenas 36 horas. Anistiou os rebeldes e aplicou somente as punições previstas no código de disciplina militar.


SAIBA MAIS
JK - O artista do impossível, de Cláudio Bojunga (Objetiva, 2001).
 

Adicionar comentário

Seus comentários serão moderados e assim que aprovados serão publicados no site.