Banner
Treze pontos, azar ou sorte? E-mail
Escrito por Diego Braga Norte   

Certa tarde de dezembro de 1980, Nelson Rodrigues acertaria, enfim, os 13 pontos da loteria esportiva num "bolão"...


Em futebol, o pior cego é o que só vê a bola, disse Nelson Rodrigues num de seus inúmeros escritos sobre o futebol. O dramaturgo, escritor e jornalista tinha muitas obsessões. Uma delas era a loteria esportiva. Após a instituição da "loteca", em 22 de janeiro de 1970, passou a jogar - às vezes, várias apostas na semana. Faria isso até o último dia de vida.

Frequentador do Maracanã, conhecedor e entusiasta do futebol, caprichava nos palpites. Porém, jamais tirava a sorte grande; culpava os "idiotas da objetividade" e o impagável Sobrenatural de Almeida, criações dele. Por ser tuberculoso e fumante compulsivo, condições incompatíveis - óbvio ululante -, tinha a saúde debilitada. Certa tarde de dezembro de 1980, acertaria, enfim, os 13 pontos da loteria esportiva num "bolão", prática comum nas redações onde trabalhava. Nunca ficou sabendo de sua conquista. Havia morrido naquela manhã.


SAIBA MAIS
O Anjo Pornográfico - A vida de Nelson Rodrigues, de Ruy Castro (Companhia das Letras, 1992).
 

Adicionar comentário

Seus comentários serão moderados e assim que aprovados serão publicados no site.