Banner
Com “teflon para xingamentos”, Sakamoto denuncia escravidão E-mail
Escrito por Bruno Hoffmann   

22 de novembro - dia da liberdade

Seu blog é um dos mais ativos na luta pelos direitos humanos no Brasil. E um dos que mais recebem críticas e xingamentos. A página da internet do jornalista e doutor em Ciências Políticas Leonardo Sakamoto discute trabalho escravo, meio ambiente, violência contra mulheres.

“Se eu te pegar na rua, você vai ver”, ameaçou um leitor anônimo. Com o tempo, Sakamoto aprendeu a lidar com as ameaças: “Jornalistas de Direitos Humanos no Brasil têm teflon para xingamentos”, brinca.

A face mais importante da atuação do jornalista é a ONG Repórter Brasil, que fundou em São Paulo em 2001. A instituição, que atua em todo o País, denuncia trabalho escravo, invasão de terras indígenas, devastação de florestas. Mas esqueça os ativistas que fazem protestos com faixas e palavras de ordem. Uma das atuações mais comuns da ONG é mapear toda a rede de produção de determinado produto, da fazenda à casa do consumidor. O objetivo é descobrir se há trabalho escravo e devastação ilegal de florestas. Depois do levantamento das informações – que pode durar meses –, há a denúncia, reverberada pela mídia. Preocupados com sua imagem, muitos supermercados param de comprar produtos da empresa denunciada, atingindo os criminosos no bolso.

Em suas andanças e pesquisas, Sakamoto constatou que o trabalho escravo no País não é tão incomum quanto se pensa. A escravidão contemporânea se baseia em condições degradantes de trabalho, cerceamento de liberdade e tortura. Com suas denúncias, fez muita gente que agia fora da lei perder dinheiro. E continua a colecionar inimigos em razão de seu trabalho.


SAIBA MAIS
Acesso o Blog do Sakamoto e o site da Repórter Brasil.
 

Adicionar comentário

Seus comentários serão moderados e assim que aprovados serão publicados no site.